terça-feira, 26 de janeiro de 2016

O mar escuro



Eu sinto a água gelada entrar em meus pulmões, forçando-os a se retraírem, esforçando-se para sobreviver. Esforçando-se para me manter vivo. Mas é óbvio que os seus esforços de nada adiantaram, nunca houve qualquer esperança. Então a escuridão eleva-se sobre mim com um manto gelado, congelando os meus membros, e deixando a minha mente leve e vazia.

De repente, todo o frio que sentia deu lugar a um sentimento de conforto, um calor que trouxe algo para o meu coração que não soube identificar. Afinal, qual o nome que se dá para uma mistura de esperança, segurança, felicidade, e aquele sentimento de aventura? Se souber por favor me avise, pois gostaria muito de saber.

Enfim, uma luz forte surge, fazendo-me abrir os olhos e encarar um anjo acima de mim, de pé sobre a água. Sim, um anjo. Qual outro nome poderia ser dado para a beldade olhando-me com atenção, e enchendo o antes vazio da minha mente com esperança e luz? Porque é isso que ela é: cabelos, pele e olhos.

Segura a minha mão através da água, puxando-me para a vida. De volta. Meu corpo ainda está gelado, mas a minha mente e coração estão agora aquecidos por aquele sentimento com nome desconhecido, e eu não quero que vá embora. E quando chego à superfície, a vejo ainda lá, ainda me olhando.

Sinto-me paralisado. Mas ela não me dá tempo de recuperação, simplesmente sorri, inundando o meu coração com raios de sol, e evapora no ar. Olho ao redor do mar escuro, procurando por algum indicio seu, mas não vejo nada. E então penso se isso não foi tudo uma imaginação minha.

-S.C
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...